Informação

Confira as principais tendências para o dólar em 2022 e como ele pode afetar sua operação internacional

12/01/2022
Blog > Confira as principais tendências para o dólar em 2022 e como ele pode afetar sua operação internacional

2022 mal começou e já estamos preparados para as possíveis variações do dólar. Perguntamos aos nossos especialistas e reunimos aqui as principais previsões para o dólar em 2022 para você ficar por dentro também. Boa leitura!

Qual o valor estimado para o dólar?

O valor deve se manter acima de R$ 5,50 ao longo de 2022, variando entre R$ 5,50 e R$ 5,80.

Com isso, a expectativa é de um valor médio e mais forte durante o ano, mantendo uma tendência que vem acontecendo desde 2021.

Reunimos aqui a cotação média do dólar na última década:

  • 2010: R$ 1,76
  • 2011: R$ 1,68
  • 2012: R$ 1,96
  • 2013: R$ 2,16
  • 2014: R$ 2,36
  • 2015: R$ 3,39
  • 2016: R$ 3,49
  • 2017: R$ 3,19
  • 2018: R$ 3,66
  • 2019: R$ 3,95
  • 2020: R$ 5,16
  • 2021: R$ 5,37

    (Fonte: Ipea)

Fatores que alimentam dólar forte em 2022

Especialistas apontam três fatores que devem manter o dólar alto em 2022:

Gastos do governo brasileiro: dúvidas sobre os compromissos do governos com as regras de equilíbrio das contas públicas já vem alimentando a alta do dólar desde 2020.

Esse fato influencia o valor do dólar porque o receio de que a dívida pública saia do controle eleva o risco de que o governo não possa honrar compromissos.

Eleições presidenciais: a corrida eleitoral amplia as dúvidas com relação aos gastos do governo e, com isso, afetam diretamente a cotação do dólar.

Juros nos Estados Unidos: o governo norte-americano noticiou que vai acelerar a retirada de dinheiro da economia reduzindo as compras de títulos públicos. O Fed (Federal Reserve Board) já sinalizou que vai elevar os juros em 2023.

Essas medidas reduzem a quantidade de dólares circulando na economia mundial, o que fortalece a moeda americana em relação às outras moedas do mundo.

O que pode conter a alta do dólar em 2022

Segundo especialistas, existem dois fatores que podem ajudar a conter a valorização do dólar:

Aumento dos juros no Brasil: a Selic, taxa básica de juros da economia brasileira, já subiu de 2% para 9.25% desde março de 2021 e deve seguir em alta ao longo do primeiro trimestre de 2022.

A alta dos juros aumenta o rendimento das aplicações de renda fixa no Brasil e isso atrai dólares de investidores estrangeiros.

Exportação e commodities: o dólar valorizado no Brasil favorece as exportações de empresas brasileiras porque o produto local fica mais barato no exterior, ou seja, mais competitivo.

Essa realidade, somada à expectativa de que a economia mundial cresça mais que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 2022 ajuda a sustentar um cenário positivo para os produtos brasileiros industrializados e também para os commodities.

O que fazer com relação às operações internacionais

Dois fatores são fundamentais para planejar a sua operação internacional e evitar surpresas com relação à cotação do dólar: ficar por dentro das notícias e ter um parceiro logístico confiável ao seu lado.

Aqui, contamos com um time de especialistas pronto para te ajudar em todos os detalhes da sua operação internacional, do planejamento à execução, a nossa meta é te ajudar sempre a ir mais longe.

Além disso, também te ajudamos a ficar sempre informado com a nossa newsletter semanal: enviamos para a nossa lista de contatos valiosos uma seleção com as principais notícias que movimentaram o Comércio Exterior.

Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente!

RECEBA NOSSAS NOVIDADES.
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER.