Home » Notícias » Crescimento na movimentação portuária em 2017

-

26
fevereiro
2018
Sem comentários.

Crescimento na movimentação portuária em 2017

O setor portuário brasileiro (portos públicos + terminais de uso privado) apresentou crescimento na movimentação portuária em 2017 com um total de 1,086 bilhão de toneladas.

Valor que corresponde a +8,3% de crescimento em relação a 2016 (1,002 bilhão de toneladas).

Com destaque para o granel sólido, que em 2017 teve 695,4 milhões de toneladas movimentadas, um incremento de +10,3%, destacando o milho +71,8% e a soja +31,5%.

Quanto ao granel líquido teve crescimento de +3,8%, com 230,2 milhões de toneladas movimentadas no ano passado. Destacando-se a importação de derivados de petróleo +32% e a exportação de petróleo bruto +19%. A movimentação da carga geral solta também aumentou: 54,2 milhões de toneladas.

Já a movimentação de contêineres, registrou crescimento na movimentação tanto em tonelagem 106,2 milhões de toneladas +6,1% quanto em TEUs 9,3 milhões de TEUs +5,7%.

Porto Público x Privado

Os terminais de uso privado movimentaram +9,3% em relação a 2016 com 721,6 milhões de toneladas.
Os portos públicos movimentaram +6,3% que em 2016 com 364,5 milhões de toneladas.

“Vale destacar que se analisarmos de 2010 a 2017, houve importantes crescimentos na movimentação”, afirmou Fernando Serra, gerente de Estatística e Avaliação de Desempenho da Antaq, referindo-se aos seguintes números: aumento de 22,7% na movimentação de carga nos portos públicos; de 32,9% nos terminais de uso privado; e no total, crescimento de 29,3%.

Navegação

A Gerência de Estatística e Avaliação de Desempenho da Antaq também registrou crescimento na movimentação. No longo curso, teve um aumento de +8% com 803,3 milhões de toneladas movimentadas. Na cabotagem, +3,8% com 221,8 milhões de toneladas. Na navegação interior, a maior variação: +37,8%, com 57,3 milhões de toneladas movimentadas. As navegações de apoio portuário e apoio marítimo movimentaram 3,6 milhões de toneladas.

Fonte: Antaq

Visite a página da Mastersul no facebook:

Não deixe de conferir mais notícias sobre o comércio exterior: aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar isso!