Informação

Exportação de carne suspensa – Confira os destaques da semana 35

9 de setembro de 2021
Blog > Exportação de carne suspensa – Confira os destaques da semana 35

Pós-feriado e você não sabe por onde começar? Calma, a gente te ajuda!

Aqui estão os três destaques da semana 35 para você: 

01. Casos de vaca louca suspendem exportação de carne do Brasil

A semana 35 foi agitada para o mercado de carnes no Brasil.

Após a confirmação de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como a doença da “vaca louca”, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), decidiu suspender a exportação de carne bovina para a China por tempo indeterminado.

Os casos da doença foram identificados nos frigoríficos de Belo Horizonte e de Nova Canaã, no Mato Grosso. 

Até o momento, o Mapa ainda não divulgou se a restrição abrange outros países além da China. Entretanto, o gigante asiático se caracteriza por ser o principal destino da carne brasileira, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

Em 23 anos de monitoramento da doença, o Mapa registra agora os casos de número 4 e 5 da EEP no país. Essas incidências ocorrem por causa de uma mutação num único animal e, por isso, são considerados casos atípicos.

Agora, o Mapa espera que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações repassadas sobre os dois casos de vaca louca. A partir disso, espera-se que as exportações voltem ao normal. 

02. MInfra lança programa Futuro do Setor Portuário

O Ministério da Infraestrutura (MInfra) deu mais um passo rumo ao aprimoramento dos portos públicos federais. Trata-se do programa “Futuro do Setor Portuário”, que reúne uma série de iniciativas para aprimorar a gestão, assegurar a qualidade do serviço prestado e modernizar os terminais portuários brasileiros.

A previsão é que o programa intensifique a adoção de medidas de desburocratização dos procedimentos e de capacitação dos gestores, além de investimentos em tecnologia. 

Com isso, a ideia é de que a logística do país de modo geral seja aprimorada e o país fique mais competitivo internacionalmente. 

03. Comércio de serviços é “novo motor” do comércio exterior da China 

Além da variedade de insumos e produtos, o país asiático está vindo com tudo no comércio de serviços e deve crescer ainda mais no mercado internacional. 

A China já é o segundo maior país do mundo em comércio de serviços e agora investiu ainda mais nessa frente, apresentando melhorias estruturais e mais abertura, mantendo relações com cerca de 240 países e regiões. 

Além disso, a feira CIFTIS (China International Fair for Trade in Services) deste ano trouxe pela primeira vez uma seção de serviços digitais. Isso só demonstra ainda mais a preocupação do país em expandir ainda mais nesse segmento. 

Fique sempre informado 

Se você gosta de receber notícias em primeira mão, temos um convite para você: assine a nossa Newsletter!

Semanalmente, enviamos no seu e-mail um resumo com os principais destaques do Comércio Exterior, além de compartilhar materiais exclusivos sobre os mais diversos temas. Clique aqui para se cadastrar.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES.
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER.