Informação

Novo recorde para o agronegócio – saiba tudo com os destaques da Semana 41

18 de outubro de 2021
Blog > Novo recorde para o agronegócio – saiba tudo com os destaques da Semana 41

O dia só fica completo depois de saber as notícias. Fique agora com os três principais destaques da semana 41 no Comércio Exterior:

01. Exportações do agronegócio registram US$ 10,1 bilhões no melhor mês de setembro da história

Com US$ 10,1 bilhões exportados, o setor de agronegócio bateu o recorde da série histórica para qualquer mês de setembro até agora. O valor é 21% superior ao de 2020.

Segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a alta deve-se à forte elevação das cotações internacionais dos produtos do agronegócio exportados pelo Brasil. Nesse sentido, a quantidade de produtos vendidos teve redução de 5,1% comparado a setembro de 2020.

Apesar do recorde nas exportações, a participação do agronegócio na balança comercial caiu de 45,8% em setembro de 2020 para 41,6% em setembro de 2021.

O resultado é explicado pelo forte crescimento das exportações dos demais produtos na balança comercial brasileira (+43,5%), que também observaram elevação dos valores exportados pelo crescimento dos preços internacionais de commodities.

02. Brasil aumenta a exportação de motos em 34,5%

O Brasil exportou 4.872 motocicletas em setembro, segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

As vendas internacionais cresceram 34,5% em relação ao mesmo período do ano passado. No decorrer do ano, foram exportadas 42.765 motocicletas (alta de 79,8%).

De acordo com a Abraciclo, os números revelam a recuperação do setor, que prevê fechar 2021 com 1,2 milhão de unidades fabricadas.

03. Tarifa tributária zerada para o Brasil no Paraguai impulsiona exportação de produtos de refrigeração

O Paraguai se torna cada vez mais uma possibilidade de expansão para empresas de refrigeração: a tarifa tributária zerada e a proximidade geográfica tornam o vizinho sul-americano extremamente estratégico para empresas do Brasil.

O mercado industrial representa 30% da demanda total do Paraguai por equipamentos de refrigeração, enquanto o comercial responde por 70%.

O aumento da demanda por refrigeração está associado à modernização do varejo alimentício, com o boom das refeições congeladas. As empresas desse ramo possuem necessidade de equipamentos de refrigeração rápida.

Além do setor de alimentos, a indústria farmacêutica também depende da refrigeração industrial e está em ampla ascensão no Paraguai. Existem várias farmácias locais importantes para o mercado paraguaio que fazem uso intensivo de equipamentos de refrigeração.

Tudo isso, reforça ainda mais a oportunidade de investimento das empresas brasileiras no mercado paraguaio.

Fique sempre informado 

Se você gosta de receber notícias em primeira mão, temos um convite para você: assine a nossa Newsletter!

Semanalmente, enviamos no seu e-mail um resumo com os principais destaques do Comércio Exterior, além de compartilhar materiais exclusivos sobre os mais diversos temas. Clique aqui para se cadastrar.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES.
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER.