Informação

Transporte marítimo é o mais impactado pelo Lockdown chinês

16 de maio de 2022
Blog > Transporte marítimo é o mais impactado pelo Lockdown chinês

Saber as notícias também é fundamental na hora de planejar a sua operação internacional. Pensando nisso, separamos aqui os três principais destaques da semana 19 para você. Confira:

01 – Transporte marítimo segue impactado pelo Lockdown na China

Os impactos dos lockdowns na China para combater a covid-19 ainda devem se estender por meses, impactando principalmente o setor de transporte marítimo.

Exportadores vêm lidando com o problema durante a pandemia, enfrentado maiores custos e também gargalos para escoar os produtos.

Em Shanghai, a situação permanece a mesma: cerca de 500 navios esperando para atracar, por falta de mão de obra e de berços para atracação.

Com isso, a questão da disponibilidade de navios segue bastante complicada. O efeito Covid de 2020 e 2021 elevou os custos para níveis nunca vistos antes e por mais que as empresas estejam apostando em alternativas para tentar contornar a situação, como estender a vida útil de navios e contêineres, isso não é o suficiente para frear os custos elevados.

Apesar de acharmos que a covid-19 ficou para trás, ela ainda deve continuar impactando os negócios internacionais nos próximos meses.

De modo geral, o setor de transporte no mundo já tem contratada a construção de navios para um aumento equivalente a 20% da capacidade atual. Com isso, existe a expectativa de normalização da situação em breve, com a entrada de novos navios em 2023 e 2024.

02 – Governo reduz a zero as tarifas de importação de alimentos da cesta básica

Durante a semana 19, o Governo Federal aprovou a redução do Imposto de Importação para alguns produtos de alimentação e vergalhões de aço, além de ácido sulfúrico – produto utilizado na produção de fertilizantes – e um tipo de fungicida.

A medida priorizou itens que têm maiores impactos sobre a cesta de consumo de camadas mais pobres da população, a fim de ajudar no combate à inflação, considerando mercadorias que integrem o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Até 31 de dezembro de 2022, foram reduzidas a 0% alíquotas de importação sobre carne de boi desossadas; carne de frango, pedaços e miudezas, congelados; trigo e farinha de trigo; milho em grãos; bolachas e biscoitos; e outros produtos de padaria, pastelaria e indústria de biscoitos. Essas alíquotas variavam entre 7,2% e 16,2%.

Pelo mesmo prazo, foram reduzidas de 10% para 4% as tarifas de dois tipos de vergalhão de aço usados pela construção civil.

03 – Senado aprova prorrogação de incentivo aduaneiro até 2023

Ainda na semana 19, o Senado Federal aprovou a Medida Provisória que prorroga por mais um ano os prazos de regimes especiais de drawback, usados por empresas exportadoras, seguindo até 2023.

O benefício atinge modalidades de isenção, redução a zero de alíquotas ou suspensão de tributos.

Agora, o texto segue para sanção ou veto do presidente da república.

Fique sempre informado 

Se você gosta de receber notícias em primeira mão, temos um convite para você: assine a nossa Newsletter!

Semanalmente, enviamos no seu e-mail um resumo com os principais destaques do Comércio Exterior, além de compartilhar materiais exclusivos sobre os mais diversos temas. Clique aqui para se cadastrar.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES.
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER.