Home » Sem categoria » Vai exportar? Sabia as regras para embalar a sua carga

-

19
dezembro
2019
Sem comentários.

Vai exportar? Sabia as regras para embalar a sua carga

Você conhece as regras para embalagens na exportação? Elas merecem uma atenção especial na hora de planejar sua operação, pois além de serem responsáveis pela conservação e integridade dos produtos, também devem obedecer alguns requisitos que, se não forem cumpridos, representam risco para o sucesso da operação.

É interessante entender tanto as normas nacionais quanto as dos países por onde deseja enviar uma mercadoria. Pensando nisso, separamos para você as principais regras quando o assunto é embalagens. Boa leitura!

 

Tipos de embalagens

Primeiramente, é importante saber que existem diversos tipos de embalagens e que a escolha ideal para transportar a sua mercadoria depende das especificidades dela, tais como peso, altura e quantidade. Os tipos de embalagens existentes são:

Transporte: voltada para o deslocamento de produtos, este tipo de embalagem é um dos mais resistentes. Aqui, é necessário constar os elementos obrigatórios da legislação, como código de barras. O Big Bag é um ótimo exemplo de embalagem tipo transporte. É muito utilizada para a exportação de produtos sólidos, como café, açúcar, milho, amendoim, minérios e petroquímicos, entre outros.

 

Exemplo de embalagem Big Bag.

 

De prateleira: esta embalagem deve ser segura e atrativa para chamar a atenção dos clientes. Por ser destinada ao consumidor final, possui um apelo mais estético do que logístico. As embalagens dos produtos que vemos no mercado são um bom exemplo deste modelo.

Unitização: este modelo consiste em reunir um conjunto de produtos em embalagens com medidas padronizadas que facilitam o transporte e armazenamento adequados.

Na unitização, várias embalagens iguais são reunidas em uma só.

 

Paletização: são embalagens secundárias ou terciárias alocadas em pallets. As mercadorias são fixadas com cintas e o conjunto é transportado por empilhadeiras;

Mercadorias reunidas em um pallet como na palletização.

 

Conteinerização: semelhante a unitização, neste modelo os produtos são reunidos em contêineres. Aqui, a vantagem é ter mais espaço e resistência para o transporte.

Pré-lingagem: aqui, as embalagens são envolvidas em redes especiais, de nylon ou corda. É ideal para o transporte em altura.

Na pré-lingagem, as embalagens ficam dispostas da seguinte forma.

 

 

Como escolher o tipo ideal?

É fundamental entender as etapas do processo logístico para entender qual o melhor tipo de embalagem para a sua mercadoria. Separamos duas dicas que vão te ajudar com isso:

1- Considere as etapas: a cadeia logística do processo interfere diretamente na escolha da embalagem. Por isso, é preciso analisar desde a saída do produto até achegada no consumidor final, considerando todos os modais de transporte necessários e os tipos de movimentação.

2- Espaço + segurança: o tipo de embalagem ideal deve otimizar o espaço, evitando desperdícios, mantendo sempre o foco na segurança. Por isso, modelos compactos que estejam alinhados à integridade e estabilidade do produto são sempre a melhor opção.

 

Principais regras

Depois de escolher o tipo ideal de embalagem para o transporte da sua carga, é necessário entender as regras de padronização da embalagem. Ainda mais quando falamos em exportação, pois é preciso estar atento as normas internacionais também.

Basicamente, as normas para embalagens funcionam para três funções: atender a exigências ambientais, legais e facilitar entendimento do consumidor. Por isso, é fundamental que as informações impressas nas embalagens estejam no idioma do país para qual serão enviados.

Com isso, a rotulagem é uma etapa essencial do processo. Ela deve conter o nome do industrial ou do vendedor além de conter a declaração de origem brasileira com a seguinte expressão: For Export Only (Apenas Para Exportação), proibindo a venda no mercado brasileiro.

 

Embalagens de madeira

Com relação às embalagens de madeira, é necessário uma atenção a mais. Para permitir a entrada de mercadorias com suportes de madeira como caixas, pallets e caixotes, alguns países utilizam as Normas Internacionais para Medidas Fitossanitárias (NIMF-15), um conjunto de medidas que tem como objetivo reduzir o risco de entrada e disseminação de pragas no país, além de facilitar a padronização das normas.

Ainda assim, outros países utilizam regras mais específicas e, por isso, é preciso estar atento à todas as informações na hora de exportar uma mercadoria. Afinal, qualquer erro pode comprometer toda a operação.

Contar com a expertise de um profissional é fundamental para o sucesso da sua exportação. Por isso, contamos com profissionais especializados para te ajudar no que for preciso: desde avaliação de regimes especiais aduaneiros, logística internacional até o desembaraço da sua mercadoria. Fale com a gente e programe hoje a sua próxima rota: http://bit.ly/Exportação-Mastersul


Comentários

Seja o primeiro a comentar isso!